Página inicial

Jornal – São Carlos Agora


Jornal São Carlos Agora, dia 29 de março de 2020. Acesse pelo link: clicando aqui.

Centro de Pesquisas em Óptica e Fotônica (CePOF) é um dos CEPID’s financiados pela FAPESP, coordenado pelo Prof. Dr. Vanderlei Salvador Bagnato. O CePOF busca realizar pesquisas que tenham potencial de transferência para o setor comercial, e pesquisas com potencial de inovação. Um dos laboratórios apoiados pelo CePOF é o Laboratório de Fotodiagnóstico (LF), que é fruto de uma parceria entre o Departamento de Engenharia Elétrica (SEL), da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), e o Instituto de Física de São Carlos (IFSC), ambos da USP. “Nossa missão é desenvolver equipamentos e técnicas para melhorar a vida humana na Terra”, afirmou o Prof. Marlon Rodrigues Garcia, pesquisador principal do LF. “Somos principalmente dedicados ao monitoramento e detecção de lesões, como o câncer de pele, utilizando instrumentação óptica e eletrônica, e ferramentas computacionais”, completou o pesquisador. Todas as pesquisas são realizadas em colaboração com o Prof. Sebastião Pratavieira, e com demais pesquisadores do Laboratório de Biofotônica da USP.

Dentre as pesquisas realizadas, podemos destacar o monitoramento da Terapia Fotodinâmica (TFD), que integra os pesquisadores Igor Cordeiro Santa Bárbara e Fabiana Toon de Araujo, ambos da graduação em Engenharia Elétrica do SEL. Nessa pesquisa, foi desenvolvido um equipamento capaz de tratar e monitorar câncer de pele não-melanoma, utilizando-se luz vermelha e imagens de fluorescência. “Nossa proposta é aumentar as taxas de cura da TFD, e otimizar sua aplicação através de um tratamento monitorado”, destaca o Prof. Marlon.

O Laboratório de Fotodiagnóstico também atua no Imageamento Multiespectral, com ajuda dos pesquisadores Mateus Martelini Souza, Felipe Alvarenga Carvalho e Vinicius Vasconcelos Cassalho, todos estudantes de Engenharia Elétrica no SEL. A técnica de Imageamento Multiespectral é aplicada com o auxílio de sistemas que conseguem adquirir imagens de um mesmo tecido biológico, em diversas cores distintas. Nesse projeto, os pesquisadores desenvolveram um sistema capaz de adquirir imagens multiespectrais, próprio para ser acoplado em microscópios ópticos. O principal objetivo dessa pesquisa é diferenciar tecidos saudáveis de tecidos cancerosos, através das imagens adquiridas com o sistema.

Outro projeto do Laboratório de Fotodiagnóstico é o do Dermatoscópio Digital, desenvolvido pelo pesquisador Patrick Oliveira Feitosa, estudante de Engenharia de Computação no SEL. O Dermatoscópio Digital é um dispositivo portátil e manual, feito para fotografar regiões da pele, ou da boca, geralmente lesões. Com esse equipamento, é possível se adquirir imagens de fluorescência da pele, ou da boca, auxiliando médicos e dentistas a encontrar mais facilmente lesões nessas regiões, como o caso do câncer.

Outra importante pesquisa em desenvolvimento é a do Microendoscópio, realizada pelos pesquisadores Lucas Eduardo Bestteti Romao e Cesar Yudi Kuramoto, ambos graduandos em Engenharia Elétrica pelo SEL. O Microendoscópio é um instrumento que contém uma fibra óptica especial para adquirir imagens das células de alguns tecidos, principalmente de regiões mucosas, como é o caso da boca e do colo de útero. Com esse instrumento, é possível se adquirir imagens das células de paciente, para diagnóstico, sem a necessidade de retirar uma biópsia do tecido investigado.